Iniciamos o processo de sair do casulo

Oi, gente! Com o alcance da vacina aumentando, as coisas estão começando a caminhar para uma certa normalidade. Após tanto tempo de isolamento social, cultivando novos hábitos e fazendo o possível para manter a saúde emocional, iniciamos o processo de sair do casulo. Época de fazer um balanço, daquilo que manteremos em nossa rotina e do que vamos desapegar. Afinal de contas, tivemos muito aprendizado durante esse período.

Quem não desenvolveu uma habilidade, fez um curso ou se dedicou a um novo hobby não vivenciou a experiência de isolamento social por completo! Nesse período, a maioria de nós aproveitou as facilidades de comprar e aprender coisas online e preencheu o vazio da incerteza com novas ocupações. Teve quem recorreu ao artesanato, a culinária, jardinagem, e várias outras atividades que há tempos vinham sendo adiadas.

Muito aprendizado

Para seguir a vida, todos fomos obrigados a mudar e a nos adaptar. Isso tudo trouxe muito aprendizado, não é verdade? Algumas mudanças certamente continuarão a fazer parte do nosso cotidiano, outras serão esquecidas, o mais importante é realizar esse balanço e escolher aquilo que nos faz bem.

Chegou a hora de repensarmos nossos hábitos e desapegarmos de uma vez por todas do que não nos serve mais. Talvez tenhamos que abrir espaço em nossa casa e, principalmente, em nossa vida, para que essa nova atividade se estabeleça. Eu, por exemplo, curti a rotina de fazer ginástica em casa; é algo que vou manter, tanto que reformei o meu salão de jogos, que usava raramente e transformei em um espaço fitness.

Abrir espaço para o que nos faz feliz

Na semana passada escrevi sobre as mudanças que a pandemia provocou em nossas casas, e isso vai continuar acontecendo, tem muita coisa em nossa vida que já não se encaixa na pessoa que somos hoje. A casa acabou virando um depósito de objetos do nosso estilo de vida de antes.

Esse é o melhor momento para doar o que não nos serve e abrir espaço para aquilo que nos proporciona felicidade; os novos apetrechos de gastronomia, bordado, jardinagem etc. Se te faz bem, arrume um lugar para tudo isso, se não faz sentido, pode ser que faça para outra pessoa.

Vamos circular a energia. Desapegar dessas coisas é parte da transformação de vida e do aprendizado que tivemos nessa fase. Organizar a casa, colocar cada coisa em seu lugar e finalmente recomeçar.

Olha só, se você perceber que precisa redecorar algum espaço aí na sua casa ou ressignificar um cantinho, dá uma olhada aqui no blog e no meu canal no Youtube, tem muita dica bacana que certamente vai te ajudar nessa fase.

Eu percebo claramente as mudanças na minha vida. Hoje priorizo a liberdade de usar mais tênis e menos salto, mais cabelo molhado que escova modeladora, mais Spotify que vinil, mais YouTube que TV, enfim, as minhas prioridades mudaram e gostei muito disso.

Conta pra mim, as suas prioridades também mudaram? O que você aprendeu durante a pandemia?

Share:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Idioma:

Lu Marinho não tem medo de mudanças – nem as dela, nem as suas!
Com uma carreira consistente e estável, um belo dia resolveu mudar tudo e hoje trabalha com sua paixão, o design de interiores!

Faz isso tanto para clientes dos USA quanto do Brasil, em ambientes residenciais, comerciais e eventos corporativos. Além disso, em seu canal do YouTube dá dicas de decoração, DIY, boas compas, viagens, passeios, comidinhas e muito mais!

Últimos Posts

Rolar para cima